A receita do Twitter

Creio que o Twitter tenha o modelo de crescimento mais bacana dentre os serviços 2.0 da web hoje em dia. Por mais que Google, Facebook e outros sejam extremamente bem sucedidos e lucrativos até dizer chega, o Twitter incorpora algumas das idéias mais interessantes de crescimento da rede hoje.

Os movimentos recentes da empresa mostram que este modelo está começando a virar algo maior ainda, e – algo que ainda não aconteceu – virar algo rentável, sem depender tanto dos acordos de busca com Google e Microsoft.

Primeiro o problema: o Twitter comprou a Atebits, responsável pelo Tweetie (um dos mais populares apps de Twitter para iPhone e Macs), e entrou de vez no mercado antes exclusivo de seus desenvolvedores.

A reação não foi muito boa, causando um racha na perfeita relação com desenvolvedores: o Twitter cresceu e properou no third party, incorporando inclusive algumas das funcionalidades de aplicativos como TweetDeck, o próprio Tweetie e outros a seu serviço (como exemplo a função de retweet).

A avaliação mais predominante é de que a notícia tem potencial de refrear os desenvolvedores. Será?

Poderia ser. Era só o Twitter dificultar a vida desses desenvolvedores de aplicações “de base” que o serviço perderia uma importante fonte de inovações. Poderia optar por oferecer uma integração melhor em seu aplicativo, deixando os outros com um serviço pior, causando o mesmo efeito.

Aí vem o gênio do modelo de crescimento da empresa. Hoje o Twitter anunciou o real time para aplicativos de terceiros, além de abrir o metadata para essas aplicações. A primeira é importantíssima, pois coloca as atualizações do Twitter simultaneamente nessas plataformas.

A segunda é ainda mais interessante: com a mudança, desenolvedores podem colocar qualquer tipo de informação no metadata, casando seu tweet com algum bit de informação que possa ser relevante para identificá-lo e (mais importante) filtrá-lo. Ainda podem casar esse metadata com outro feature importantíssimo divulgado hoje: o de localização dos tweets, criando novos serviços e extensões.

São duas inovações que vão ajudar a empurrar os desenvolvedores, e abrir o mundo de possibilidades para eles, de modo a poderem competir com o app oficial da empresa. A criatividade tem um novo campo para trabalhar e diferenciar seus apps. Uma maneira perfeita de reestabelecer o equilíbrio do ecossistema do serviço.

E mesmo os que ainda assim não quiserem investir em aplicativos de base (leitura, upload de fotos, filtragem) ainda podem investir em aplicativos paralelos, que usem o ambiente Twitter. Isso é o belo do serviço que oferece seu código para exploração de áreas pouco navegadas.

Outro passo interessante que poderia acelerar essa relação seria o Twitter repartir parte da receita de seus anunciados tweets patrocinados com esses desenvolvdores. Se o tweet é lido e acionado a partir do aplicativo x, o desenvolvedor leva um teco da receita, em modelo similar ao Google Analytics, só que para plataformas ao invés de websites e blogs.

Dentro ainda desse modelo, os apps de estatísticas vão ser mais fundamentais se o Twitter oferecer para pequenas e médias empresas modelo similar ao que o Google oferece.

Do lado do anunciante, quanto mais aplicativos melhor: anunciar no Twitter vai ser altamente compensatório, mas também desafiante. O Ian Schaeffer (da Deep Focus) publicou artigo na Forbes.com hoje falando que os anunciantes vão ter que ser relevantes para anunciar no Twitter, o que faz completo sentido., e ajuda a melhorar esse modelo de monetização 2.0, tornando mais natural e integrado ao serviço.

Com essas alterações, o Twitter consolida sua posição, acelera seu crescimento e -mais importante – começa a desenhar um futuro que não tinha antes por falta de modelo comercial. Quem apostava no Twitter como substituto do feeed RSS e até mesmo de serviços como e-mail pode colocar mais fichas na mesa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s