7 tipos de perdas no fim de relacionamento

Uma das coisas mais difíceis da vida de qualquer pessoa é ter que encerrar um relacionamento. Mesmo quando se trata de um cruto namoro, o desprendimento é duro e doloroso. E não adianta vir com essa conversa de “comum acordo”, como se tudo estivesse bem só porque os dois terminaram juntos. Tem muita perda aí.

Resolvi listar essas perdas. E para não perder o costume, vai uma lista de 7.

1. Músicas

Sabe aquela música que você adora e você estava ouvindo no carro quando vocês se beijaram pela primeira vez? E aquela do dia em que vocês fizeram a primeira viagem? Ou aquela com a qual vocês se divertiam cantando juntos? Ou que criaram uma coreografia juntos? Ou aquela que ela(e) cantava para você quando você estava triste?

Já eram, todas.

Toda vez que você ouvir o diabo da(s) música(s), é inevitável que a lembrança lhe atingirá como um murro na boca do estômago. Você vai literalmente voltar aos momentos atrelados à música. É irreversível para muitos; poucos conseguem ter a frieza de separar a música e rertorná-la ao seu estado neutro de outrora.

2. Senhas

Delicadíssimo, especialmente em relacionamentos longos. A sua cara metade sabe quase todas suas senhas, o que te obriga a uma mudança geral quando o relacionamento termina. Sim, você vai ter que decorar novas senhas, e todas ao mesmo tempo.

Outro problema é quando suas senhas fazem referência ao relacionamento: o nome dela(e), a data do início do namoro, o apelido carinhoso…essas então causam, além do transtorno de trocar, a lembrança da pessoa que você tenta esquecer.

Se seu término de relacionamento foi, digamos, “litigioso” (o meu não foi, só para constar) e você não trocou suas senhas imediatamente, você é um(a) idiota. Você nem imagina ao que está exposto(a). Corre! Se já não for tarde…

3. Cheiros

Não tem como não relacionar cheiros à pessoa amada. Perfumes, comida favorita, desodorante e demais deixam uma impressão podersíssima na cabeça. E é bem mais díficil de desassociar que uma música, por exemplo.

Logo amigão ou amiguinha, ou você evita aquele Gabriela Sabatini / Fahrenheit pelo resto da sua vida ou arranja um novo amor com o mesmo cheiro. Só cuidado para não trocar o nome…

4. Lugares

Dois lugares são perdidos na hora: onde começou o romance e onde ele terminou. Estes dos lugares viram aterros radioativos, a ponto de você ver fantasmas em todo canto: a mesa onde vocês sentaram, o prato que pediram ou a bebida que tomaram…

Além disso, outros lugares podem ser perdidos, como cidades turísticas (ah, as férias de 1989…), pontos turísticos, museus, parques…tudo dependendo do tipo de relacionamento.

O pior é quando tudo mistura: você sente cheiro do perfume dela(e), no lugar onde vocês terminaram, enquanto toca a úsica que vocês adoravam. Aí o lugar vira uma câmara de torturas.

5. Pessoas

A divisão das pessoas é sempre a partilha mais difícil de um término de relacionamento. Não importa se o relacionamento terminou bem ou mal, seus amigos e os da sua ex-cara metade têm que fazer uma escolha de qual dos dois privilegiar.

Em alguns casos, é bem simples: você fica até aliviado(a) de nunca mais ver certoa smigos(as) de seu(a) ex. Porém, em outros, a sensação é de “com quem ficam as crianças?”

Alguns amigos são “filhos” dos dois, e como na vara familiar uma decisão se faz necessária. Esta parte meio do casal, mas muito mais dos amigos: onde mora a lealdade maior? Dá para tocar com os dois em paralelo? E no aniversário, quem convidar?

Não importa o que aconteça, você vai perder algumas pessoas: umas que você faz questão de perder, outras que seriam ótimas amigas suas. Porém, você há de ganhar pessoas novas, o que de repente compensa.

6. Companhia

Não importa se seu relacionamento estava mal ou não, você vai sentir falta da companhia; especialmente naqueles dias onde você quer porque quer fazer algo e todo mundo parece estar indisponível.

Querendo ou não, um relacionamento é também uma segurança em termos de sempre ter alguém com você, mesmo quando ninguém está com você. E você perde essa segurança quando termina.

Para alguns, é como tirar a rodinha da bicicleta: rapidinho você já está pedalando normal; para outros, é como o amputado que ainda sente o membro meses após tê-lo perdido (notinnha: isso se chama “Membro Fantasma”), demorando para acostumar com a vida sem ele.

7. Tempo

Romantismo à parte, um relcionamento é um investimento. Um investimento de tempo principalmente. Quando ele termina, fica aquele vazio que vai tomar um prazo razoável para a recuperação, prazo durante o qual tudo perde um pouco do sabor.

Aí, quando você se recupera, mais tempo para começar tudo de novo. Se eu tivesse que chutar, cada ano de um relacionamento que terminou demanda 2 meses de recuperação.

—-

Quase não postei esse texto por ter opiniões muito pessoais, mesmo considrando que isso é um blog; porém, se vocês discordarem ou tiverem outra visão da coisa, deixem comentário aqui.

Anúncios

One thought on “7 tipos de perdas no fim de relacionamento

  1. Acho que você poderia acrescentar filmes aí. Sempre tem aquele filme que o casal assistiu e que chorou junto ou que se apaixonaram pelo filme juntos e depois você vê aquele dvd na sua estante e te dá um aperto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s