Reinventando o papel timbrado

Hoje houve uma discussão na empresa sobre papel timbrado, motivada pelo término de um fardo que parecia infinito (desde que eu entrei na empresa há 3 anos não fizemos um orçamento).

Parece um assunto banal, mas reflete muitas mudanças na forma de se comunicar no momento atual e na resistência de algumas empresas de se livrar do papel em alguns casos. E vale lembrar que enquanto os cartões de visita são repensados constantemente – incluindo aí até realidade aumentada – a papelaria oficial de comunicação da empresa não foi.

Levantamos alguns pontos de reflexão e gostaria que vocês participassem aqui nos comentários, para saber se estou sozinho nas minhas idéias ou não.

1. Papel timbrado da empresa é necessário?
2. Onde você usaria papel timbrado hoje?
3. Que informações da empresa você disponibilizaria em um papel timbrado?
4. Há espaço para uma inovação no formato (tamanho, gramatura, etc.)?

Eu coloquei a pergunta sobre inovação aí no meio porque é uma coisa que me pega: já vi propostas impressas de agências altamente inovadoras em formato A4 sulfite, por mais que o layout seja interessante. O timbrado precisa ser tão sisudo? Amanhã coloco minhas opiniões sobre assunto. Se puderem RT para seus seguidores no Twitter agradeço; prometo fazer um resumo dos comentários em um post futuro.

Via email de Rodrigo Leme – Ismaubáites

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s