[Bienal do Livro 2008] O guia do mochileiro da Bienal

Continuando minha série de posts sobre o evento, queria compartilhar algumas dicas legais com quem ainda vai e quer chegar lá preparado. Aceito sugestões aqui nos comentários também, para tornar o guia mais completo.

Lista de compras

Esse é o item 1 da sua preparação. Muitos stands oferecem descontos, dos mais variados, incluindo o 0%, que você deve evitar; afinal, para comprar pelo mesmo preço que você paga na livraria ou na net, compre depois: o lance é aproveitar as oportunidades que a Bienal proporciona.

Prepare uma lista com tudo que você quer comprar. Inclua o nome do autor, e separe a lista por editora (lembre que você vai pular de editora em editora nos stands, então fica mais fácil essa separação). Para o preço, você pode ser preciosista e pegar a média no Buscapé ou ir direto no Submarino e ter uma boa idéia do preço de revenda.

Com a lista na mão é só ir para o stand, puxar um vendedor (geralmente eles estão armados com tabela de títulos e preços) e compare se aquele desconto realmente é uma vantagem; não caia no conto do “o preço é tanto, mas com 20% de desconto é tanto”, porque às vezes isso é conversa mole.

Mochila / mala

Seria interessante ir com uma mala para a Bienal, pois você vai ser bombardeado por panfletos, amostras, flyers, etc. Sem contar que pode ser mais prático para levar suas compras do que se virar com as sacolas dos stands; algumas são fracas, ou ruins de carregar, ou os dois. A mala ajuda a centralizar tudo isso.

O tamanho da mala varia de acordo com as compras, mas as minhas ficaram bem acomodadas na minha mala estilo carteiro. Sem contar que a mala vai ajudar com suas canetas (para controle da lista), entre outros apetrechos.

Comida / bebida

Só coma e beba na Bienal em última hipótese. O refrigerante chega a até R$3,00 dependendo da barraca e a água R$2,00. Sem contar as refeições bem salgadas (no preço). Não é economia de palito: pelo longo tempo de permanência na Bienal (prepare-se para umas 4-5 horas), se você tomar água a cada hora, pode acabar gastando R$10,00 só nisso.

Não custa nada levar uma garrafa de água com você, além de um ou dois sanduíches. Tudo bem protegido para não estourar na mala, claro.

Vestuário

Adicione 2 graus à temperatura da rua e você saberá o que esperar no Pavilhão do Anhembi. Como ultimamente estamos passando por dias quentes, não tem como errar com bermuda e camiseta. Acredito que nem preciso mencionar a parte do tênis confortável e meia velha. Bienal do Livro não é desfile de moda, é bateção de perna: fique com o prático.

Mapa

O mapa disponibilizado no site da Bienal é muito ruim, nem tente trabalhar com ele; em compensação, o mapa fornecido na entrada da Bienal é muito bom! Perca uns minutos marcando os endereços das editoras da sua lista de compras no mapa, marque outros pontos que podem te interessar e vá tranqüilo.

Estratégia de visita

Vá primeiro no que lhe interessa (a sua lista), mesmo que isso signifique dar uma volta maior. Ao chegar, você vai estar mais disposto para encarar fila no caixa, vendedores ocupados com outros clientes, fuçar para achar o livro que você quer. Deixe o passeio para depois, pois acredite quando eu digo que não dá para ver tudo sem fazer um belo esforço físico.

Imagine deixar as compras por último e encarar essas esperas todas completamente cansado…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s