[Bienal do Livro 2008] 5 coisas “bleh!” da Bienal do Livro 2008

Como tudo na vida tem o lado bom e o ruim, a Bienal do Livro não podia deixar de ter 10 coisas decepcionantes.

1. Comida

Fui lá sem almoçar; logo, primeira coisa que fiz foi procurar as opções disponíveis. A área própria da Bienal era terrível: fast food a dar com pau, e sem nenhuma variedade (quantos stands de cachorro-quente uma feira precisa ter?). Resolvi então recorrer aos restaurantes da estrutura do pavilhão.

O Rocha & Rocha (escolhido por mim) até tem comida boa, mas R$42,00 por duas refeições com bebida é um absurdo perto do oferecido. E vale a saudação ao truque de não colocar o preço na entrada.

2. Livraria Saraiva

Enquanto as editoras ofereciam descontos e atrações interessantes, o stand da Saraiva na feira era…uma loja da Saraiva. Mesmos preços (alguns até maiores), pouco atendimento, e ainda posicionada logo na entrada, faciitando enganar os mais incautos.

A única promoção que vi dava R$15 em vale-compra para cada R$100 gastos, a famosa promoção que te dá um prêmio que te força a comprar de novo (quantos livros de R$15 a Saraiva tem em seu stand?). Uma participação dispensável.

3. Stand da Ediouro / Thomas Nelson / Nova Fronteira

“Veja o livro que você quer aqui, compre na Saraiva”. Se fosse assim, que nem aparecesse na Bienal. É o cúmulo da preguiça e do desrespeito com o público que vai lá para consumir transformar o stand em show-room. Ninguém está pedindo 20% de desconto que algumas editoras ofereceram, mas no mínimo vender seus próprios títulos com alguma vantagem para o cliente é mandatório.

Além disso, um stand cheio dos títulos “fubá” da editora. Qualquer coisa que não fosse top 10 ou da série Almanaque não estaria lá. Todo um esforço de mídia e investimento no stand para virar apêndice da Saraiva? Que decepção…

4. Calor

Ok, é um grande pavilhão, com pé direito altíssimo, mas alguma solução de ventilação tem que ser considerada. O ambiente estava muito quente, insuportável dentro de alguns stands mais fechados. Foi preciso ser um bravo para não tomar uns 10 refrigerantes, já que uma latinha saía por no mínimo R$2,50. Impossível não ter solução viável para isso.

5. Promoção dos cupons de desconto

É uma grande idéia mal executada. Ao comprar o ingresso por R$10,00, você ganha 10 cupons de R$1,00 para usar como desconto nas compras durante o evento. Ou seja, na teoria o valor do ingresso reverteria em desconto.

Mas na prática a teoria foi outra: de 10 stands que visitei com intenção de compra, 1 aceitou os cupons (stand da Editora Rocco). Como disse uma funcionária do stand da Campus / Elsevier, “a organização deveria ter combinado com as editoras antes”. Furada suprema, que estragou uma belíssima idéia.

Posts relacionados:

[Bienal do Livro 2008] 10 coisas “yeah!” da Bienal do Livro 2008

[Bienal do Livro 2008] O guia do mochileiro da Bienal

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s