O que é lixo na internet?

Uma das reclamações mais comuns que ouço sobre a rede é que tem “muito lixo” nela. Sempre me incomodou alguém pensar assim, especialmente porque a rede funciona como funciona a vida: você escolhe o caminho que quer seguir. E o que é feio, desagradável para você é o objetivo do outro.

Geralmente, as pessoas relacionam “lixo” na internet com pornografia. É uma questão mais moral que de qualificação. Eu consigo passar meu dia sem visitar um site que me leve, mesmo que sem querer, a um site pornô.

Falei que a internet era como a vida, mas acho que chega a ser até melhor: na sua vida não existe um sistema de busca de referências sobre qual a melhor escolha que você pode fazer, na internet existe. O Google foi todo desenvolvido (e redesenvolvido até hoje) para proporcionar conteúdo relevante nas buscas, não simplesmente conteúdo.

Logo, se você procura por “acampar” no Google, você é levado a milhares de links, mas sabe que os mais relevantes, aqueles que a maioria das pessoas que freqüentam a internet atestaram como bom (porque visitaram, gostaram o suficiente para voltar e multiplicar). Não à toa, o primeiro resultado para a esmagadora maioria dos termos simples (uma ou duas palavras) vai para a Wikepedia, outro exemplo de como não cruzar com “lixo” na internet. E por aí vai.

Logo, “lixo” na internet é tudo aquilo que promete entregar um conteúdo e o leva a outro, sempre inútil. E esse – aí sim – tem bastante. Usando o exemplo fetiche favorito do Gabriel, se o Zé procura “fotos da Mulher Melancia transando” no Google, os links que apontam para isso tem que entregar isso ou no mínimo um texto que diga “mané, não existem fotos da Mulher Melancia transando na net – pare de procurar”.

Ao invés disso, você é levado para uma série de sites cheios de anúncios Google, isso quando (no caso em questão) não se trata de site pornô querendo seu dinheiro para te oferecer acesso a tudo menos fotos da Mulher Melancia transando, feitos por gente de má fé que quer levar dinheiro à custa de buscas mais populares.

Enfim, discussão filosófica sobre o que é “lixo” à parte (o site da Banda Calypso chegou a 3 milhões de acessos recentemente – pare de classificar o mundo de acordo com teu gosto), na internet é possível, com um pouco de critério, fugir do que realmente é lixo.

Anúncios

One thought on “O que é lixo na internet?

  1. O fato de você poder, por escolha, não cruzar com coisa ruim, não faz com que a coisa ruim não exista.

    Parto do princípio que meu juízo de valor vale pralguma coisa, à medida que respeito as diferenças necessárias.

    Logo, acabo achando que alguma coisa é porca e não presta. Não é o caso da banda Calypso e, em grande parte, dos sites caça-paraquedistas do Google.

    Aliás, a política de pagamento do AdSense é interessante nesse ponto, pois acaba limando os anúncios dos assuntos com mais hype – o caso do acidente da TAM é o mais descarado, a meu ver: muita gente aproveitou o “hype da TAM” para fazer um trocado até que começaram a veicular aqueles anúncios “educativos” (“você sabe quem descobriu a pólvora?”)

    Acho que os AdSense Whore acabam sendo tocos demais, mas os que aproveitam um ou outro hype pra fazer um dinheiro acabam tendo algum conteúdo interessante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s