Bandas de heavy metal que não deram certo

Dia 13 de julho é o dia mundial do rock. É o dia de celebrar o que muitos praticam todos os dias do ano. É tempo de celebrar as grandes bandas: as que inventaram o estilo e as que se consagraram nele.

De todas as derivações do rock, o heavy metal é a mais instigante, movendo os sonhos de milhões de jovens que praticam air guitar nos dormitórios do mundo. Porém, o metal é feito de sonhos desfeitos também; existem bandas que nunca deram certo por um motivo ou outro, e este é o momento de lembrá-las. Não com um lamento, mas com um acorde poderoso.


Iron Sabbath Priest – São Bernardo do Campo, Brasil

metal12

Eles têm uma música que parece Judas, o vocalista canta meio que nem o Dio, o guitarrista tem um instrumento igual ao do Tony Iommi e o baterista aprendeu a tocar copiando o disco Piece Of Mind do Iron Maiden. Tinham muita personalidade no palco: umas 30, mais ou menos. O release dizia que o Iron Sabbath Priest era “a banda mais inovadora do metal mundial”, pois não usavam calças pernilongo e usavam os coros de “ôôôô, ôôôôôô” em apenas 89,98% dos refrões.

Tudo ia muito bem; enquanto o Helloween lançasse discos, haveria um Iron Sabbath Priest. Até o dia que a banda rachou; o baixista Pedrão Harris achou que seria legal que a banda compusesse um som próprio. As tensões causadas pelo pedido de originalidade acabaram com a banda. O vocalista Ozzy Nogueira seguiu carreira solo, e recentemente assumiu sua homossexualidade. Inspirado por Rob Halford, claro.


Calcificated – Oslo, Noruega

metal 4

A maior frustração do vocalista Grhyrtfgt sempre foi não achar uma base branca que se mantivesse após 2 horas de sacrifício de cabras, sexo bizarro simulado, adoração a Satã, queima de igrejas, mijo na foto do Papa, grunhidos, profanação de carcaça de animais, molestação de virgens e um pouqinho de música no bis.

“Eu nao consigo manter a maquiagem, isso não é true, cara. O sangue de bode agüenta até o fim na minha boca, mas o pancake vai para o saco depois que eu corro atrás da virgem no palco. Isso me deixa triste, cara.” Nós te entendemos, Grhyrtfgt…


Choradeyra – Helsinki, Finlândia

metal5

A banda começou com um sonho da vocalista Sanja Kinjit, de fazer uma banda de metal tão triste que as pessoas se sentiriam maus só de pensar na banda.

Com ela, veio o seu namorado, o guitarrista Nelson Wisik. Ele tinha um camarada que ele queria muito entrar na banda, e esse camarada disse que só tocaria se entrasse o irmão, que tinha um amigo que podia se juntar ao grupo…no final, o Choradeyra faz lista de chamada em cada ensaio.

A última contagem listava 30 membros, incluindo aí o cara cuja única função é distribuir o Prozac para a banda durante os shows. O Choradeyra se diz “a maior banda de todos os tempos”. Faz sentido.


The Hogwarts Experiment – Boston, EUA

metal8

Talvez a banda mais equivocada da história do heavy metal. Montada no MySpace por um grupo de nerds que desejava se livrar da opressão de seus pais (que entre outras abominações recusavam-se a comprar uma fantasia de Luke Skywalker para o filho assistir a premiere de mais uma enrolação do George Lucas), a Hogwarts Experiment era uma banda dedicada a fazer o som mais revoltado do heavy metal.

Tudo começou a dar errado quando o líder, guitarrista e webmaster da banda Peter Johnson trouxe duas backing vocals para os ensaios. “Isso não é metal!”, bradava entre uma bombada do remédio de asma e outra o baixista e letrista (todas as letras dele tratam de “O Senhor dos Anéis”) Mark Jameson.

Peter bateu o pé, ameaçou arrancar o poster do Gandalf que a banda usava como pano de fundo em suas apresentações e as backings ficaram. Após horas de pesquisa na Wikipedia, e mais horas batendo papo no MSN, eles descobriram que para fazer heavy metal eles deveriam fazer algo raivoso e pesado, o que eliminou um dos fundadores da banda, o flautista Jimmy Holm.

A banda hoje encontra-se inativa, depois do desastre ocorrido no Extra Putrefication Metal Fest, onde a incapacidade do público de entender músicas agressivas e furiosas como “My Parents Took my Car Away”, “I don’t like Saruman”, “I Speak Klingon, and so do You”, nem os pandeiros perfeitamente executados pela backing Cindy Lohman impediram a turba de colocar Peter em um coma profundo.


Calangoroth – Fortaleza, Brasil

metal9

José Angelino era um rapaz dividido: ao mesmo tempo que adorava as músicas nordestinas de raiz, especialmente Gonzagão, idolatrava bandas de metal extremo. Então, influenciado por Genival Lacerda, Venom e Celtic Frost, montou o Calangoroth, uma banda composta somente por ele mesmo.

Adaptando o estilo norueguês ao clima desértico do Nordeste brasileiro, Angelino (agora com o nome artístico Sagarath Rastapé) criou a versão brazuca para a maquiagem panda tão tradicioinal entre os nórdicos: pintou a cara de vermelho e verde, e foi encarar o público, usando o xale de vó Luzia como um kilt, dando o toque exótico às performances. Claro que à noite Sagarath voltava ao tradicional preto e branco da maquiagem.

O ponto alto da carreira foi o dueto com Sivuca, o que foi facilitado pelo fato do famoso sanfoneiro não precisar de base branca para a maquiagem.

SIVUCAMETAL

O maior sucesso do Calangoroth foi a versão black metal de “Asa Branca”, transformada em “Black Wing” e com letras levemente alteradas:

“Quando olhei a igreja ardendo
Na fogueira de Belzebu
Eu perguntei a Satã meu rei, ai
Devo matar agora uns 3 cabritos?”

(PS.: Obrigado ao Thiago Martins pela foto do “Calangoroth”, ao Pase pela referência ao MySpace no Hogwarts Experiment e ao Giba Bressan por algumas das idéias para o Calangoroth, bem como pela fantástica imagem nova do Sivuca.)

Anúncios

29 thoughts on “Bandas de heavy metal que não deram certo

  1. Calangoroth é a banda mais Troo de todos os tempo. O Sagarath “Sagatiba” Rastape foi eleito um dos melhores sanfoneiros do metal, fritando sextinas a 220. Tudo isso pra acompanhar os blast beats tãoo bem usados na banda.

    A versão de Black Wing é um clássico !

  2. Bizarro, uma tremenda falta do que fazer, um gracejo de mal gosto, falta ética, todos aqui devem achar engraçado essa ridicularização por pura IGNORANCIA …
    para mim não tem muita diferença entre isso e um humor-negro racista, ambos feitos para agradar os burlescos olhos de um acéfalo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s