iPod: o novo Tamagotchi?

Comprei um iPod. Sim, antes tarde do que nunca, me juntei à seita da Apple. Já que ia entrar na onda, o fiz com estilo: taquei um iPod video de 80Gb na conta. Sempre fui relax com tecnologia, nunca fui fetichista com eletrônicos, e ajuda na imunização contra modismos o fato de eu ser publicitário. Mas vou dizer, esse aparelho vicia.


A Apple faz um esforço monstro para lhe transformar não em cliente, mas sim parte de uma tribo. Do ponto de vista social é preocupante, mas do mercadológico da empresa é praticamente conquistar a Ana Hickman. As pessoas se comunicam em função do iPod, se agrupam no Orkut, em blogs, em outros sites através do aparelhinho. Uma matéria dá conta de festas onde cada um leva seu iPod e dança ao som da música que está tocando em seu aparelho. Enfim, insano. Uma pessoa dos anos 50, se transportada para uma festa dessas, daria um tiro nos miolos.

Outro ponto interessante do marketing do iPod é que ele padroniza as pessoas, as deixando iguais em torno de um aparelhinho, mas ao mesmo tempo cria a impressão de independência: você é único, mas desde que use o iPod. Não à toa, o primeiro comercial de TV mostrava as pessoas como silhuetas pretas, e o iPod destacado em branco.

Ok, essa estratégia de fazer o cara pensar que é único quando ele está cada vez mais igual aos outros não é exclusiva da Apple, mas a empresa levou isso ao próximo passo. Ela personalizou o iPod, a ponto de fazer os usuários tomarem cuidado dele como se fosse um membro da família. Existe uma série de produtos para o aparelho, que incluem cases, fones de ouvido diferentes, aparelhos de som (não é o iPod que se adapta ao aparelho, e sim o contrário), até bizarros adaptadores em formato de fita K7 para tocar no seu Motorádio.

E lá vão todos cuidar do iPod. Gente que não leva nem o cachorro para tomar banho limpa a tela e troca a película protetora a cada 15 dias, em um ritual quase religioso. É a pessoa que tem uma capa de cada cor para usar em diferentes dias da semana, combinando com a roupa. É aquele que interliga o iPod com o tênis Nike, ou que constrói um case de madeira para o aparelho.

O iPod, justamente por estas características, lembra muito o Tamagotchi. Para quem tem menos de 20 anos, vale lembrar que o Tamagotchi era um bichinho virtual, do tamanho de um chaveiro, que começava como um ovo e depois ia crescendo e ficando mais exigente, em uma espécie de paternidade for dummies. Você o alimentava, dava banho, colocava para dormir, brincava com ele, tudo por sua própria vontade ou por exigência do filhote. Eventualmente, se você descuidasse, ele morreria.

Ou seja, em menos de 1 semana, a criança já teria aprendido conceitos como dar à luz, criação de filhos, sustentar uma criança e morte. Bem radical. No Japão, existem casos de crianças que ficaram deprimidas com a morte do Tamagochi. E olha que ele tinha botão reset…

O iPod nada mais é que a versão infinitamente mais potente do Tamagochi, mesmo que involuntariamente. As demandas são as mesmas, as alegrias e frustrações idem. Para ficar mais clara a comparação, apresento iPod x Tamagochi:

ipod2.jpg

E para aqueles que são fãs do iPod, não se sintam ofendidos. Eu mesmo fui sábado comprar acessórios para o aparelho….

Anúncios

5 thoughts on “iPod: o novo Tamagotchi?

  1. Bem eu não tenho um iPod, por falta de grana, e por não gostar daquele estilo de tijolo colorido… mas que acho é legal sim…
    Eu tenho um PMP – Portable Media Player (ou mp5) da Orange, modelo 3003, tem de tudo um pouco, mp3, vídeo, calendário, camera 1.3, cartão SD até 2GB(memória pequena…), ao nível de qualidade em relação ao iPod, da Apple, é claro que perde, mas é muito bom e está crescente a procura por aparelhinhos como este…
    No começo desse tipo de aparelho, qndo comprei, mexia com cuidado e coloquei filme de PVC(aqueles de cozinha), hoje estou moderado, mas não tirei a película de proteção e nem vou tirar…, paguei R$600, mas não me arrependi, afinal, ainda hoje, um iPod nano de 1GB custa mais que isso,… mas em breve, já que sou programador, vou adcionar um PDA, que possui os mesmos recursos hoje em dia só que melhores…
    Eu tenho 21 para 22 anos, qndo estava na 5ª série era a moda do tamagochi, paguei R$14,50, e depois de quase 2 anos, eu o matei, mas ignorei… é isso.
    Desculpe o longo “comentário”, é normal em sangue italiano…

  2. bem, eu tenho um iPod e sou realmente dependente dele, porém não tenho tanto cuidado assim, e eu fiz um jailbreak caseiro, assim não gasto nem um centavo com ele, espero que a bateria não vicie :p

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s